Exercícios Espirituais para a Quaresma

A Quaresma é um tempo de preparação e abertura de coração. Vamos praticar estes exercícios para ter uma Quaresma Santa?

Leia Mais!

Preparação Quaresmal: Jejum

Estamos entrando, a partir de hoje, no período da Quaresma. Para que possamos desfrutar esse período de maneira santa algumas práticas podem ser intensificadas e realizadas. Uma delas é o jejum.

Leia Mais!

AMC de Cristo

Em 2015 a Comunidade Um Novo Caminho lança uma nova campanha: Amo Minha Comunidade de Cristo. Conheça as ações dessa campanha!

Leia Mais!

Seminário de Coaching Espiritual

A Sky Coaching traz à nossa comunidade o Seminário de Coaching da Espiritualidade Cristã. O evento acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de março de 2015.

Leia Mais!

Reflexão

Deus é justo

Reflexão pessoalEzequiel 18, 21-28 – “viver a justiça, agora ”

  Este trecho do Livro de Ezequiel nos dá uma percepção de como funciona a metodologia de Deus para conosco. Para Ele, o que vale é o Agora da nossa vida. Por isso, em qualquer idade que estejamos ou em qualquer situação e estágio de vida que atravessamos, todos temos chance e oportunidade para nos convertermos.  O profeta é bem claro quando manifesta o oráculo do Senhor: “ o pecador que se arrepender de seus pecados, e começar a praticar o direito e a justiça, viverá; porém o justo que se desviar da justiça e praticar o mal, morrerá”. Essa é a justiça de Deus: vale o tempo de agora! Todos que de coração, se arrependem dos males cometidos recebem de Deus o perdão e poderão perfeitamente viver uma nova vida. Mas, em compensação, todos os que cansaram de ser bondosos  e resolvem mudar de atitude, desviando-se do caminho da justiça, têm como consequência, o esquecimento do bem feito anteriormente. Nós achamos que o mal ou o bem que deixamos para trás vai valer por toda a vida. Não, o Senhor nos ensina a viver a justiça, agora. Viver a justiça e o direito no agora da nossa vida é a garantia que a viveremos sempre. Deus é presente: Ele olha o nosso hoje. O que fizemos errado e já pedimos perdão Ele já nos perdoou. O bem que fizemos também já foi acolhido no coração de Deus para aquele momento da nossa vida.  Por isso, estejamos atentos (as) às ações que praticamos, HOJE! A cada dia Deus nos dá a graça para caminharmos para a santidade e, parar é mesmo que andar para trás. Que possamos sempre perseguir o melhor e a justiça de Deus nos levará para diante.  - Como você considera o bem que você já fez no passado?  - E as coisas ruins que você fez, influenciam no seu presente? - Vale a pena começar tudo agora? – O que você ainda não conseguiu esquecer mesmo que já tenha se arrependido? – Deus é justo e conhece o seu coração, portanto não perca tempo e caminhe pra diante, olhe pro céu!  

se levardes em conta nossas faltas

Salmo 129 – “Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?”

  No Senhor é que se encontra toda a graça do perdão para nós. Deus não leva em conta nossas faltas quando nós clamamos a Sua misericórdia e, arrependidos temos propósitos de vida nova. Mesmo que nos humilhemos o mundo nos cobra tudo o que fizemos no passado, porém, o Senhor Deus está atento às súplicas da nossa alma para nos abraçar e nos conduzir por um caminho mais seguro quando reconhecemos as nossas faltas.  

justiça dos fariseus

Evangelho - Mateus 5, 20-26-  “ que a nossa justiça seja maior que a dos ‘mestres da lei’ e dos ‘fariseus’ !”  

  Jesus veio ao mundo para nos ensinar a viver em plenitude a Lei de Deus e o que mais Ele pregou foi o bom relacionamento entre as pessoas. A justiça de Deus é o Amor, é o perdão, é a reconciliação. O amor é o termômetro do nosso julgamento. Seremos julgados pela justiça que praticamos. Os mestres da lei e os fariseus vivam na rigidez da lei: não matar! Muitas vezes nós também nos apegamos à Lei e aos mandamentos unicamente naquelas faltas que para nós são as mais graves como, matar, roubar, adulterar, ter maus pensamentos, etc  Jesus, porém, abriu o leque para nós: “todo aquele que se encoleriza com o seu irmão será réu de juízo”.  A Palavra de Deus que Jesus veio interpretar para nós, vai muito mais além das coisas que nós praticamos. Ela atinge o nosso coração e as nossas intenções. O amor implica em acolhimento, ternura, compaixão e compreensão. A ira, a raiva, a impaciência com o irmão serão medidas contra nós na hora do nosso julgamento. Portanto, não podemos chamar os nossos irmãos e irmãs nem mesmo de tolos ou idiotas. E agora? Como é a nossa justiça? O que é justo para Deus?   E a nossa oferta? Fazemos as nossas ofertas no Altar do Senhor, mas como está o nosso coração? A oferta que fazemos ao Senhor será desnecessária, se, primeiro não oferecermos a nossa compreensão e perdão às pessoas com as quais nos relacionamos. Enquanto caminhamos aproveitemos o conselho do Mestre para que a nossa justiça seja maior do que a justiça dos “mestres da lei” e dos “fariseus” de hoje. - Você já pensou que enquanto você faz a oferta do seu coração na hora da Missa, ele pode estar sujo com a injustiça da falta de perdão, da ofensa feita, do ódio por alguém? O que você aprendeu? – Como você trata as pessoas com quem você convive? – Você tem costume de falar mal dos seus amigos, suas amigas?  

Calendário 2015.1

Confira as nossas atividades e participe conosco!

%d blogueiros gostam disto: