11/10/11 – 3ª. feira XXVIII semana comum

 

 

 

Reflexão Pessoal – Romanos 1, 16-25 – ” o justo viverá pela fé    

Através dessa mensagem São Paulo nos esclarece que a justiça de Deus se revela em vista da nossa fé. A fé que nós tivermos se reverte em justiça, como está escrito, “o justo viverá pela fé”. Porém, por outro lado, a ira de Deus se revela pela nossa impiedade quando negamos a verdade de Deus. Porque não cremos em Deus, nós nos pomos no Seu lugar desconhecendo o autor de todas as coisas visíveis e invisíveis.  Através das obras criadas, desde a criação do mundo, Deus manifestou ao homem as Suas perfeições invisíveis, seu poder eterno e sua natureza divina. As obras de Deus revelam a Sua grandeza e Sua Majestade e O fazem digno de louvor, honra e adoração. Porém, na sua insensatez, o homem teima em não dar glórias a Deus e sim, às coisas criadas e a si mesmo. Adora a criatura ao invés do Criador. É esse, o pecado da impiedade. Quando nós queremos tomar o lugar de Deus e nos colocamos no centro atraindo para nós os elogios ou quando cultuamos as outras criaturas.  Na nossa soberba, o nosso coração se obscurece e mergulhamos na impiedade sofrendo as consequências desse pecado. O próprio Deus nos deixa entregues às paixões do nosso coração e, por isso, passamos a buscar a “felicidade” interior nas ações pervertidas, nas paixões, nas impurezas, no sexo, no dinheiro, na ganância, no poder, etc. etc.  As consequências que nos advêm nós presenciamos até mesmo dentro da nossa casa, na nossa família e por onde andamos: a doença, a desarmonia,   o suicídio,  a depressão, a intriga, a traição e muitas outras coisas tristes. - Você é uma pessoa que tem um conceito muito alto de si mesma?- Você reconhece que só Deus tem poder para solucionar os seus problemas?- Você coloca os bens e as coisas materiais acima das espirituais?- Como você lida com a questão do ter dinheiro, prestígio, fama?- Você gosta de ser o centro das atenções?

 

 

  Salmo 18 – “Os céus proclamam a glória do Senhor!”

 

A glória de Deus se manifesta nas coisas criadas como o céu, o firmamento, o dia e a noite. A natureza toda dá testemunho da grandiosidade de Deus. Por isso, não precisamos de discursos nem de palavras para que acreditemos na força e no poder do Senhor. A Sua voz ressoa e se espalha em toda a terra por meio do Seu amor, da Sua misericórdia para conosco.

 

 

 

Evangelho -  Lucas 11, 37-41 – “coerência nas atitudes ”

 

Neste Evangelho Jesus nos ensina a ter coerência nas nossas atitudes e a agir conforme o que há no interior do nosso coração e não somente de fachada. Os fariseus lavavam as mãos antes das refeições com o fim de se purificarem, no entanto, existia maldade nos seus corações. Da mesma forma, os nossos gestos exteriores, às vezes, até o nosso ajoelhar ou nos prostrar diante de Deus, ou então, um abraço ou um aperto de mão que nós damos ao irmão, não terão sentido se o nosso coração estiver cheio de rancor, de despeito ou de inveja.  Tudo o que fizermos com o intuito de aparecer para impressionar às outras pessoas, mesmo as nossas boas ações, se constitui hipocrisia ou falsidade. “Aquele que fez o exterior é o mesmo que fez o interior”, disse-nos Jesus, portanto,  Deus nos conhece por inteiro e sabe bem das nossas intenções. Fazer somente para agradar, para cumprir as regras, é insensatez.     Valerá muito mais do que as regras que vivemos a esmola que, por amor a Deus oferecemos ao nosso próximo. Assim também Jesus afirmou: “daí esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós!” Deste modo, precisamos refletir mais sobre esse assunto e avaliar como é que nós estamos vivendo o nosso dia a dia nas palavras, gestos e ações.  A Palavra de Deus purifica o nosso coração e retira a impureza da nossa mentalidade. Cumprindo com os Seus ensinamentos, com certeza nós agiremos de acordo com o pensamento de Deus em atitudes coerentes com a graça que recebemos. Aí, então estaremos sendo justos diante do Pai. – Você costuma fazer alguma coisa para chamar a atenção? – O que você faz é o que o seu coração aponta? – Você costuma observar as ações dos outros para depois fazer  julgamentos e comentários?  – Como é a sua atitude diante de alguém que estende a mão e lhe pede alguma coisa? – Qual é o sentido da esmola na sua vida?  

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: